Reforma do IRS

publicado em 05-01-2015

  

A Lei 82-E/2014, de 31 de dezembro, aprovou a reforma da tributação das pessoas singulares, orientada para a família, para a simplificação e para a mobilidade social, alterando o Código do IRS, que republica, o Código do Imposto do Selo, o Estatuto dos Benefícios Fiscais, a Lei Geral Tributária, o Código de Procedimento e de Processo Tributário, o Regime Geral das Infrações Tributárias e o DL 26/99, de 28/1, relativo ao regime dos vales sociais, revogando ainda o regime legal das retenções na fonte, aprovado pelo DL 42/91, de 22/1.

 

Diploma que, por manifesta falta de tempo, comentaremos em próxima oportunidade, mas que .

 

Sem prejuízo, destacamos que a partir de 1 de janeiro de 2015 apenas as faturas que incluam o NIF do sujeito passivo ou membro do seu agregado familiar serão consideradas no IRS, pois só assim poderá beneficiar das seguintes deduções à coleta:

 

* 35% das despesas gerais familiares (por exemplo, despesas com supermercado, vestuário, combustíveis, água, luz, gás ou outras), até ao máximo de €250 por sujeito passivo (o que corresponde à realização de despesas até €715);

* 15% das despesas de saúde, até um máximo de €1.000;

* 30% das despesas de educação, até um máximo de €800;

* 15% das despesas com rendas de habitação, até um máximo de €502 ou 15% das despesas com juros de empréstimo à habitação, no caso de casa própria, até um máximo de €296;

* 25% das despesas com lares de 3ª idade, até um máximo de €403,75;

* 15% do IVA suportado em cada fatura relativa a despesas nos setores da restauração e hotelaria, cabeleireiros e reparações de automóveis e de motociclos, até um máximo de €250.

 

Como refere o direito-geral da AT em e-mail enviado aos contribuintes, o cálculo das despesas a considerar no IRS passa a ser baseado no sistema e-fatura. Basta, pois, que o SP exija faturas com o seu NIF nas compras que realiza para que as empresas sejam obrigadas a comunicar as faturas à AT, comunicação que permite a esta disponibilizar as despesas do SP na sua página pessoal do Portal das Finanças, consultável a qualquer momento, e mais tarde efetuar o pré-preenchimento da declaração de IRS referente ao ano de 2015, a entregar em 2016.

 

O diploma poderá ser consultado aqui.

 

 

 

algeria 

 

não esquecer

Principais Obrigações Fiscais - Abril

IRS – Tabelas de retenção na fonte / 2015

Orçamento do Estado para 2015

Produtos e Materiais de Construção Sujeitos a «Marcação CE»

IMT - Tabelas Práticas 2015

Salário Mínimo, IAS e UC para 2015

Ajudas de Custo 2015

Subsidio de Refeição e de Viagem 2015

Mapa de Férias 2015

Regime de Bens em Circulação

Juros de Mora Comerciais - 1º semestre. 2015

Horário de trabalho e livrete - pessoal afeto à exploração de veículos. Entendimento da ACT

Renovação da Carta de Condução

Contrato Coletivo de Trabalho do Setor

Cadastro Comercial

CAE - Rev. 3 Classificação Portuguesa de Actividades Económicas

Livro de Reclamações

Livretes Individuais de Controlo

Indicação de Preços

Uso da Língua Portuguesa

 

youtube

GREY/GREEN

Filme Promocional da Fileira dos Materiais de Construção, das Empresas e da Arquitetura e Engenharia Portuguesas.

 

SUBSCREVER NEWSLETTER apcmc news

clique aqui

 

 

 

 

sage

 

manutenção de sites